Milagres Israel Silva

A Cura do Leproso | Jesus Cura um Leproso Purificado | Estudo

A Cura do Leproso | Jesus Cura um Leproso Purificado | Estudo

A cura de um leproso é muito bem abordada no capítulo 5 do livro de Mateus. Jesus sobe a um monte para ensinar uma grande multidão que o seguia. O Mestre falava das bem-aventuranças.

Muitos seguiam a Jesus, especialmente os rejeitados, os desvalidos da vida, homens e mulheres que não tinham voz na sociedade.

Aqueles que eram ignorados, pobres, doentes, os excluídos se sentaram para ouvir o que o mestre tinha a dizer. As palavras do mestre encheram corações de esperança.

Jesus rompe com preconceitos e surpreendentemente inicia o seu discurso afirmando que, esses, que eram desprezados pela sociedade (como os dez leprosos), eram os bem-aventurados.

“Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;”
Mateus 5:3-4

Ao quebrado, Jesus chamava de amigo. Ao perdido, Jesus chamava de filho. Uma nova e melhor doutrina se chegava aos ouvidos. E a multidão se maravilhava dela! Nunca antes se houvera conhecido palavras como aquelas.

a cura do leproso

Os Desvalidos e Leprosos Surpresos com a Doutrina de Jesus. Ilustração

Jesus então termina seu discurso e desce do monte. Porém a vida de muitos ali, nunca mais seria a mesma.

E eis que com o coração cheio de esperança, tocado pelas palavras do mestre, sai do meio da multidão um leproso que se apresenta a Jesus.

“E, descendo ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.”
Mateus 8:1-2

Quebrantado, humilhou-se aos pés de Jesus. Rompeu com muitos grilhões para poder se aproximar do mestre. Somente pela fé, gerada pelas palavras ternas de Jesus, poderia fazer um leproso, ultrapassar essas barreiras.

O leproso

A lepra era a doença mais temida da antiguidade. Não só por ser uma enfermidade que destruía o corpo, mas também por ser uma doença social.

As chagas desenvolvidas da lepra desfiguravam o enfermo. O odor e suas feridas causavam asco geral.

A separação social era terrível. Os doentes tinham que ser isolados do restante da comunidade. Ele não teria mais contato com sua família. Estaria separado pra sempre de sua esposa, filhos e amigos.

A uma vida solitária estava destinado.

Não podia se aproximar de ninguém a uma distância menor que quinze metros. Em um dia com vento mais forte, a distância subia para sessenta metros.

Cobria a sua boca ao falar, para não propagar a lepra e tinha que gritar “imundo, imundo” quando alguém se aproximava.

Nunca mais poderia tocar sua família. Nem mais abraços com seus filhos. Só os veria de longe. Com o tempo, acabava abandonado. Era como ser sepultado em vida.

A cura do leproso – purificado

E ali estava o leproso. Uma vida devastada pela lepra. Até o dia em que ouviu falar de Jesus. De como o mestre andava com os oprimidos e ignorados da vida. Brotou a esperança em seu coração.

Mas poderia ser apedrejado ao aproximar-se de alguém. Corajosamente o andrajoso se esconde entre a multidão. Ao ouvir as palavras do mestre, não teve mais dúvida, jogou-se aos seus pés e o adorou.

E Jesus compadecido dele, sentindo a sua miséria, sabendo da terrível solidão e separação de sua família, moveu-se de íntima compaixão, o tocou e o curou.

jesus cura um leproso

Jesus Cura um Leproso Purificado. Ilustração.

“E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra.”
Mateus 8:3

O amor de Jesus cura o leproso

Jesus quebrou paradigmas ao tocar o leproso. Ele poderia tê-lo curado com apenas uma palavra. Mas o mestre mostrou toda a sua humanidade e amor.

Jesus estava a curar naquele momento não só o corpo, mas com o toque ele curava, também, a alma tão ferida daquele pobre homem.

E só Jesus conhecia o sofrimento daquele homem. Só ele sabia de suas lágrimas, de seus pesares. E o mestre o toca com amor. Um toque de paz e consolo.

E o mestre continua compadecido de muitos ainda hoje. Muitos que como o leproso, que queria ser limpo de sua enfermidade, mas não podia a si mesmo se limpar.

Muitos querem vir a Deus. Mas há um temor. Estão miseravelmente presos por paixões, pecados e vícios. Querem ser libertos, mas não podem a si mesmos libertar.

Jesus se compadece e está movido de íntima compaixão por esses. Se hoje deixardes que ele te toque, ele tem o poder para salvar!

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!