Parábolas Israel Silva

Pregação Sobre Marta e Maria | Passagem de Maria e Marta Estudo Bíblia

Pregação Sobre Marta e Maria | Passagem de Maria e Marta Estudo Bíblia

A passagem de Marta e Maria acontece na cidade de Betânia. Betânia estava localizada cerca de três quilômetros do monte das Oliveiras em Jerusalém.

Era uma aldeia em que o Mestre diversas vezes se hospedara. Logo a família de Lázaro, Maria e Marta ocupariam um lugar cativo no coração de Jesus.

Jesus na casa de Marta e Maria

Jesus volta a sua jornada, após ter contado a parábola do bom Samaritano, e se dirige para Betânia, onde é recebido por Marta e Maria.

Ao lidar com o Mestre, o comportamento das duas irmãs encerra visões diferentes sobre o servir a Deus de forma sincera.

Como deveria ser a adoração ao Senhor? Será que buscar a Deus com toda sinceridade de coração envolve algum tipo de sacrifício?

A passagem de Maria e Marta

Neste estudo vamos abordar o entendimento de cada uma dessas personagens, e ver qual foi a orientação de Jesus, o que o Mestre deixou de ensinamento para nós.

“E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa;”
Lucas 10:38

“E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra.”
Lucas 10:39

Marta trabalha para oferecer seu sacrifício

Os rabinos ensinavam, e o talmude afirmava que a mulher que servisse a um profeta, ajudando-o, realizava uma obra que equivalia a oferecer um sacrifício no templo dos judeus:

“Qualquer que receber em sua casa um discípulo dos sábios, alimentando-o, dando-lhe de beber e oferecendo-lhe seus bens, realizara uma obra tão boa como se estivesse ofertando um sacrifício diário” Talmude Judaico.

marta o sacrifício maria a graça

Marta Estava Fadigada com Muito Trabalho. Maria Ouve a Graça de Deus.

Sacrificar no templo era um dos pontos mais altos e magníficos da religião judaica. Algo que até hoje os judeus aspiram por voltar a praticar.

E a mulher, devido a discriminação religiosa, pouco participava do culto judaico e dos sacrifícios no templo.

E o trabalho de Marta era motivado pela presença de um hóspede especial. Querer fazer uma refeição diferente, a melhor refeição, a melhor arrumação, representava o sacrifício que Marta sempre sonhou em oferecer a Deus.

Mas para uma só pessoa, tudo aquilo se tornava pesado, estava além das forças de Marta. E ela começa a se fadigar.

“Marta, porém andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude.” Lucas 10:40

Maria acredita na graça de Jesus

“E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.”
Lucas 10:42

Maria conseguiu compreender que o amor de Deus estava ali, diante dela, em pessoa. E suas doces palavras transmitiam todo esse amor, que doava a própria vida por seus amigos.

O próprio Criador havia entrado por aquelas portas e estava sentado, ensinando como que em uma conversa entre amigos.

Era Ele, o Senhor Majestoso, o Rei do Universo, e Maria não se conteve, não poderia perder tão rara e preciosa oportunidade. Quantos profetas e patriarcas não desejariam ter tido esta mesma chance de Marta e Maria!

Até Abraão, Moisés, Isaque, Jacó desejaram muito ter tido tal chance de estarem com o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores.

“Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.”
João 8:56

cidade de betânia onde moravam marta e maria

Betânia, Local da Casa de Marta e Maria. Jesus Andou Nesta Região.

Certamente Maria ao se aproximar do Mestre, ouvindo suas palavras de vida, ficou tão compenetrada com seus divinos ensinamentos e largou tudo, sentou-se e não pôde mais deixá-lo, pois suas palavras eram espírito e vida.

Isso já havia acontecido com muitos outros que de Jesus se aproximaram com sinceridade de coração.

Maria parou para ouvir Jesus porque o amor supera em muito o sacrifício; O conhecimento de Deus é maior que os holocaustos. Foi por amor que Deus havia enviado o seu único filho Jesus, para resgatar a humanidade.

“Porque eu quero a misericórdia, e não o sacrifício; e o conhecimento de Deus, mais do que os holocaustos.”
Oséias 6:6

Marta e o sacrifício da religiosidade detalhista

Marta porém, ainda pensava com as categorias de sua religiosidade, de que podia de alguma maneira ajudar a Jesus. Porém em seu excesso de trabalho enfadante, se distanciava desperdiçando daquela sublime visita.

Marta não se achava merecedora da presença de Jesus na sua casa; e buscava trabalhar, queria merecer, por meio de um sacrifício.

E estava assim cheia de enfado, cansada, porque o sacrifício, a religião cansa mesmo, enfada, é cheia de pormenores e de detalhes.

E Jesus a convida carinhosamente, ainda que com uma santa energia, a deixar as formalidades da religião e passar à comunhão simples e sincera de uma filha para com seu papai celeste.

“E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária;”
Lucas 10:41

Lição da passagem de Marta e Maria

Igualmente, no trato com o próximo, é preciso ver além das circunstâncias. É necessário compreender a causa da infelicidade alheia, e ter uma santa percepção daquilo que pode estar atrapalhando a perfeita comunhão com nosso Pai.

É necessário aproveitar a presença ilustre do Espírito Santo em nossas vidas, e livrar-se logo do adiar desse encontro sublime, quando ficamos numa espera sem fim, por fazer algo que nos torne melhores.

O tempo de oferecer holocaustos já passou, mas muitos ainda têm a mente permeada por oferecer sacrifícios. Querem de alguma forma sacrificar, acham que tem que sacrificar algo, para se tornarem merecedores da atenção divina.

Mas não é por obra meritória, é por fé e graça. É imerecido mesmo. É de graça e pela graça, pois Ele nos chamou sendo nós ainda pecadores.

Ainda que você não se ache merecedor dessa graça e desse perdão, o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado!

O sacrifício eterno foi oferecido de uma vez por todas, para todo sempre. Aceite a graça do Pai, lave-se nesse sangue, e pacifique o seu ser, em Jesus.

“ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” Isaías 1:18

“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.” 1 João 1:7

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!