Mensagens Israel Silva

Mensagem do Dia dos Pais Evangélicos | Heroísmo de Ser Pai

Mensagem do Dia dos Pais Evangélicos | Heroísmo de Ser Pai

Os pais são verdadeiros heróis! E para ilustrar a nossa mensagem do dia dos pais evangélicos, gostaria de homenagear os nossos guerreiros, falando do chamado daquele que é considerado o pai da fé.

 “Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.” Gênesis 12:1

Estas palavras estão entre as que mais tiveram efeitos ou causaram mudanças em toda a história da humanidade.

Abraão deu origem não somente ao que hoje é conhecido como Judaísmo, ele foi também inspiração para o surgimento de novas religiões e pensamentos.

O Cristianismo e o Islã são ambas de origem Abraâmica, seja no aspecto biológico (pela descendência de Ismael), ou pelo elo espiritual (através de Jesus Cristo).

Com isso, o exemplo de Abraão, a sua pregação evangélica, e sua história alcançam atualmente cerca de 3 bilhões de pessoas no mundo inteiro, contribuindo para a redenção e a salvação de muitos, conforme Deus havia prometido:

“em ti serão benditas todas as famílias da terra”. Gênesis 12:3

Abraão é um pai

Analisando superficialmente a vida de Abraão, com nosso olhar humano, somos normalmente levados a acreditar que ele não deveria ser um homem comum.

Alguém que tenha recebido tamanho chamado, para que nele sejam “benditas todas as famílias da terra”, é logo idealizado como um herói, um homem que pensa na religião acima de tudo.

Imaginamos alguém possuidor de poderes sobrenaturais como os dos profetas que dele descenderam, tais como foram Moisés, Elias e Eliseu, afinal, eram todos filhos de Abraão que, pela lógica, deveria ser maior do que todos eles.

dia dos pais evangélico

No dia dos pais evangélicos, Abraão é um grande exemplo.

Mas o fato é que a descrição que o Gênesis traz para Abraão não se encaixa em nenhuma imagem convencional de heróis religiosos, ora acima citados. Ele não é como Moisés, o grande legislador e libertador de Israel.

Ele não é como os profetas do antigo testamento, que enfrentavam reis e advertiam seus contemporâneos falando a verdade por meio do “poder”.

O que então havia Deus visto em Abraão para que o chamasse a ser fundador de uma nova fé? O que de especial ele carregava em si mesmo?

Um novo tipo de heroísmo

Abraão é um homem virtuoso, que acolhe estranhos e os alimenta, oferece abrigo e proteção. Ele participa de uma batalha para resgatar seu sobrinho Ló.

E ora pelos habitantes de Sodoma, em um dos maiores diálogos registrados na literatura bíblica. Gentil, cheio de graça e bom, são essas as palavras que melhor o descrevem.

Mas estes não são os tipos de atributos que geralmente estão associados com alguém considerado um herói da fé.

Não seriam estes os atributos que qualquer um de nós pode alcançar, desde de que sejamos aquilo que Abraão foi – um ser humano? Pois Abraão era extraordinariamente, incrivelmente humano.

Talvez essa seja a maior e mais profunda lição que Deus desejou deixar pra nós. A bíblia não tem heróis no mesmo sentido do pensamento grego ou de outras culturas.

Um herói é alguém convencido e consciente de sua importância, alguém que parece atuar como em um filme ou peça teatral, onde o mundo se torna o seu palco de atuação.

Um herói é um ator, e como tal, vive em busca de atenção e do louvor dos homens.

Já Abraão é o paradigma de um “herói não heroico”, aquele que, conforme descreveu Maimônides “faz o que é certo, porque é o correto a fazer”, e não por causa de fama ou de popularidade.

Muito diferente de muitos que hoje em dia se apresentam em redes nacionais de televisão, fazendo questão de mostrar como são “bonzinhos”.

Essas pessoas se encaixam perfeitamente nas palavras de Shakespeare “O mundo inteiro é um palco teatral, e todas os homens e mulheres são meros atores“.

Na cultura grega e na nossa também, nós somos aquilo que parecemos ser para os outros. Somos julgados pela nossa aparência, mas por Deus somos conhecidos pelo que realmente somos:

“porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” 1 Samuel 16:7

Há pessoas que se enganam, isolam-se em um tipo de nirvana, um manto espiritualista, adquirem uma inverídica impressão de maior “santidade”, se sentem melhores que os outros por serem mais religiosos.

Os fariseus do tempo de Jesus assim agiam, orações em praça pública, jejuns para todo mundo ver. Queriam ser mais que humanos, tocar a divindade, e desprezavam todos que não eram como eles.

Mas como Abraão, recebemos a missão que envolve um novo e radical tipo de heroísmo:

O heroísmo de sermos humanos, de cuidar da família, dos amigos, se compadecendo dos outros seres humanos, amando, exercendo perdão e misericórdia, tratando com humanidade, ajudando, acolhendo o necessitado, tendo uma vida de decência, integridade, fé e bondade.

Mensagem do dia dos pais evangélicos

O heroísmo de ser pai, esposo, o melhor pai, de ser o melhor filho, de ser família. Este é o convite que Deus nos faz através de sua palavra: Seja um herói, seja um pai, seja um marido, seja um filho, da melhor forma que puder!

Honre teu pai, honre tua mãe! Ame seus filhos, perdoe, perdoem-se mutuamente, reconciliem-se, unam-se! Que haja paz em seu lar!

Seja família, abençoada, feliz, nos pés do Senhor. Este é um novo tipo de heroísmo que nasce com Abraão. Seja herói também.

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!