Parábolas Israel Silva

A Parábola do Joio e do Trigo | Você é Joio ou Trigo? | Estudo Bíblico

A Parábola do Joio e do Trigo | Você é Joio ou Trigo? | Estudo Bíblico

A parábola do joio e do trigo, no livro de Mateus capítulo 13:24-30, está intimamente ligada à parábola do semeador. Jesus estava às margens do Mar da Galileia, com seus discípulos e de um barco, afastado um pouco da margem, ensinava a uma grande multidão na praia.

O Mestre descreve um quadro dramático que revela verdades, ocultas desde a fundação do mundo. O joio, planta que o inimigo semeou no campo de trigo, chama-se Lolium temulentum, abundante na Palestina e na Espanha.

O joio produz grãos semelhantes aos do trigo, porém menores, de cor mais escura, e cuja farinha mesclada com a do pão, em grande quantidade, produz vertigens e convulsões.

“Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo”;
Mateus 13:24

“Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio.”
Mateus 13:25-26

No primeiro período de crescimento, o joio é muito parecido com o trigo, e mesmo os mais experientes teriam dificuldade para distingui-los.

Mas quando a espiga desabrocha do pé, até mesmo uma criança vê a diferença entre uma planta e outra. Então, a separação pode ser feita com facilidade na época da colheita.

joio e o trigo parábola

A Parábola do Joio e do Trigo.

Jesus nos revela nesta parábola, fatos dramáticos acerca do mundo espiritual, onde há uma verdadeira batalha invisível, mas real, entre o joio e trigo. O Mestre nos avisa que o responsável pela semeadura do joio é o próprio maligno.

As forças do mal combatem para seduzir o homem ao pecado, injustiças e induzem a desobediência à Deus, tentando semear essas coisas no coração humano.

É no coração, sede da vontade, emoções e inteligência, que o mal quer “semear o joio”. Uma das razões pelo qual Salomão já nos avisa desde muito tempo: “De tudo que deves guardar, guarda o seu coração”.

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.”
Provérbios 4:23

Jesus em sua explicação da parábola do joio e do trigo, afirma que a boa semente e o trigo, são representações dos filhos do reino. Porém o joio representa os filhos do maligno.

Assim podemos melhor relacionar e entender as características dos “joio-homens”, e dos “trigo-homens”.

“E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem; O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno;”
Mateus 13:37-38

“O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos. ”
Mateus 13:39

A parábola do joio e do trigo também ilustra um padrão de intolerância religiosa que existia em Israel. A tendência natural dos trabalhadores do campo, era arrancar o joio, limpando o campo de trigo.

Mas seria impossível fazer isso, sem que se prejudicasse o trigo também.

Jesus não queria que a intolerância religiosa, das autoridades de Jerusalém, fosse inserida entre os seus discípulos. Mas o Mestre deu a boa ordem:

“E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo? Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele.”

O Mestre nos mostra que não nos cabe julgar quem é trigo-homem e quem é joio-homem. Muito menos separá-los antes da colheita, isto cabe ao dono da fazenda, o Senhor.

A separação é uma tarefa divina. A vida dos trigo-homens, tem que ser protegida a todo custo!

Características do joio-homem

Sem dúvida o poder dos joio-homens está na imagem. Eles meio que praticam um “estelionato espiritual” de aparências. O joio parece ser trigo, mas não é. O joio quer ser, tem aparência de que é, sem ser.

campo de trigo com joio

O Joio Foi Semeado no Campo de Trigo. Ilustração.

Por isso o joio-homem se preocupa demasiadamente com sua imagem e reputação. O joio é moralista religioso, judicioso, preso ao pé da letra da lei, meticuloso em busca dos erros dos outros.

O joio é politicamente correto, se escandaliza com qualquer pecado alheio, sem misericórdia. Cheio de aparência do que é ético, do que é justo. E se gloria disso, e se auto-afirma pra todo mundo saber da sua pseudo santidade.

Mas interiormente ele nada tem de fato de santidade. Seu coração está cheio de perversidade e engano. Nas “escondidas”, quando ninguém está vendo, ele faz tudo que condena nos outros.

Ele é um “santo na igreja”, mas em casa, cheio de arrogância, trata mal a esposa, não dá atenção aos filhos, é negligente com os pais, não ajuda a seus irmãos.

É mau vizinho, mau funcionário na empresa, mas enxerga defeitos em todos a sua volta. E ninguém pode reclamar dele, sua imagem não pode ser “arranhada”, afinal, ele vive dela, ele vive de aparência.

Um exemplo era o campo de Israel. Uma nação que veio da boa semente da fé, mas tornou-se em joio-religioso, liderada pela aparente santa imagem dos fariseus e demais doutores da lei.

Toda aquela aparência de santidade, escondia o desprezo por um povo carente e a vontade homicida que estava no coração deles.

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele.

Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.”
João 8:44

E os fariseus achavam que eram eles quem tinham o poder de separar o joio do trigo. E acreditaram tanto nisso que, por final, se tornaram em joio e foram rejeitados por Deus.

Características do trigo-homem

A característica principal do trigo é “ser”, em essência. O trigo “é”. Isso faz referência à um Deus que assim se define: “Eu sou o que sou“.

Não precisa parecer justo, não se preocupa em demasia com sua própria imagem, mas se necessário for, “entra na casa de pecadores e come com eles”, por amor.

“E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU.”
Êxodo 3:14

A maior virtude dos filhos do reino é o amor. Por isso estão cheios de misericórdia e perdão. Eles sabem que só são o que são, pela graça de Deus, que levou o nosso pecado sobre si.

Isso vem de Deus, se nada temos de nós mesmos, não precisamos de aparência, mas somente de sermos transformados em nossos corações.

Mas Deus prova o seu tão grande amor por todos os seres humanos, que manda não arrancar o joio. Acredito que isto é um mistério, pois no mundo vegetal, joio é joio e trigo é trigo, porém no mundo espiritual tudo pode ser transformado, até o joio.

Para os homens é impossível, mas para Deus tudo é possível. Deus pode transformar o joio em trigo e usá-lo poderosamente na sua obra.

Por isso não devemos cessar de orar pelos joio-homens, mas entregá-los nas mãos do pai, com súplicas de perdão.

Sobre o autor | Website

Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!